Baseado em evidências

Por Que Você Deve Misturar CBD com Seu Café de Manhã

O CBD aumenta a prontidão mental induzida pela cafeína e reduz efeitos colaterais inconvenientes como ansiedade e tremores. Veja como misturar CBD e café.

Artigo escrito por
Justin Cooke , postado a 2 semanas atrás

  • Tabela de Conteúdo

Misturar CBD e café está na moda no mundo do CBD. Já é possível até comprar grãos de café que vêm pré-misturados com CBD.

Mais do que uma tendência de marketing, são muitas as vantagens de se fazer isso – os efeitos relaxantes do CBD ajudam a reduzir os efeitos colaterais indesejados (nervosismo e ansiedade) do consumo de cafeína.

Além disso, há relatos de que o CBD melhora o estado de alerta induzido pelo café e prolonga os efeitos de ambos os compostos – é uma combinação divina.

Neste artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre a mistura do CBD com seu café pela manhã. Nós vamos falar de sobredosagem, apresentar algumas dicas e truques para tirar o máximo proveito da combinação, e abordar todos os benefícios desta combinação gloriosa.

CBD e Cafeína: a Combinação Definitiva

A cafeína, o ingrediente ativo do café, é de longe o estimulante mais popular na Terra. Estima-se que mais de 2,2 bilhões de xícaras de café sejam consumidas todos os dias. O chá, outra fonte de cafeína, é ainda mais popular: cerca de 3 bilhões de pessoas tomam chá diariamente.

Nenhum outro estimulante chega perto da popularidade da cafeína.

Nossa obsessão com a produtividade pode ser a culpada pelo nosso alto consumo de cafeína. A cafeína nos ajuda a acordar cedo pela manhã para trabalhar, a nos concentrar melhor no trabalho e até a trabalhar mais horas, uma vez que retarda a fadiga.

Mas a cafeína está longe de ser perfeita.

A maioria das pessoas que toma café está familiarizada com seus efeitos colaterais. Ele pode fazer com que a gente se sinta nervoso, ansioso – às vezes, dá até para sentir o coração pulando ou batendo no peito. Todos esses efeitos prejudicam nossa produtividade – neutralizando a razão que nos levou a usá-lo.

É aqui que entra o CBD. Ele é a solução perfeita para eliminar esses efeitos colaterais negativos, permitindo que a cafeína faça o trabalho que queríamos.

O Que as Pesquisas Dizem

Existe uma infinidade de pesquisas sobre o café (e cafeína), bem como sobre o CBD – mas não há muita informação sobre como os dois funcionam em conjunto.

Nas últimas décadas, a planta do cânhamo (e seu principal ingrediente, o CBD), foram associados à maconha. Isso era um problema para os pesquisadores porque, apesar do cânhamo não ser psicoativo, sua relação com a maconha (uma forma psicoativa da planta) dificultava muito seu estudo devido às restrições legais.

Mas as coisas mudaram agora.

O CBD está legalizado na maior parte do mundo e a pesquisa está avançando. Na verdade, há pesquisas em todos os cantos da Terra sobre diferentes aspectos do CDB. À medida que mais pessoas estão misturando o CBD com o café para obter benefícios adicionais, é questão de tempo para que surjam mais pesquisas analisando a interação entre essas duas substâncias.

Algumas pesquisas já mostram que o princípio ativo do café, a cafeína, tem alguns mecanismos similares aos dos canabinoides [1]. Este é um bom ponto de partida para que os pesquisadores comecem a entender por que a cafeína combina tão bem com o CBD.

Aqui está o que sabemos sobre como o CBD e a cafeína funcionam juntos.

1. Melhora a Prontidão Mental

O CBD pode aumentar a sensação de alerta mental causada pela cafeína, pois interage com alguns dos mesmos neurotransmissores responsáveis por esse efeito.

O estado de alerta mental é controlado por alguns neurotransmissores chave no cérebro. Um dos mais importantes é a adenosina.

À medida que a adenosina se acumula, nossos neurônios vão ficando cada vez mais lentos no envio de mensagens. Isso faz com que nos sintamos lentos e cansados, e foi criado para nos ajudar a relaxar e adormecer à noite.

Ao se ligar aos receptores, a cafeína bloqueia os efeitos da adenosina – impedindo assim a adenosina de fazer o seu trabalho [2] – e nos mantém despertos quando, de outra forma, nos sentiríamos cansados.

Muitos dos benefícios do CBD se devem à sua interação com a adenosina, mas essa interação é muito mais complexa do que com a com a cafeína – ele é considerado um modulador da adenosina. Isso quer dizer que o CBD parece melhorar a eficiência dos receptores de adenosina diretamente [2, 3, 5].

Outros efeitos estimulantes do CBD podem advir de sua interação com a serotonina – muitas vezes considerada o neurotransmissor “feliz” [6]. O aumento da atividade da serotonina leva a uma maior sensação de bem-estar e motivação.

Mais pesquisas são necessárias para realmente entender como o CBD pode melhorar o estado de alerta induzido pela cafeína. Nós te manteremos informado conforme surjam mais pesquisas sobre essa conexão.

2. Evita Efeitos Colaterais de Ansiedade

Um dos usos mais conhecidos do CBD é no tratamento da ansiedade.

O CBD é um bom redutor de ansiedade porque oferece vários mecanismos separados para conseguir isso – em vez de confiar em apenas um deles.

O CBD oferece os seguintes benefícios para a ansiedade:

  • Aumenta a atividade do GABA – causando relaxamento generalizado no sistema nervoso
  • Regula a função hipotálamo – a região do cérebro que controla a nossa resposta ao estresse
  • Relaxa os músculos – alivia a tensão relacionada à ansiedade
  • Diminui a inflamação no cérebro – a neuroinflamação (inflamação no cérebro) é uma causa fundamental da ansiedade

Todos esses efeitos diferentes se combinam para produzir os potentes efeitos ansiolíticos atribuídos ao CBD.

Estudos mostraram que o CBD é eficaz na redução dos estados de ansiedade em vários modelos experimentais [7, 8, 9]. Relatos de usuários on-line dão conta de que o CBD também é capaz de aliviar a ansiedade causada pela cafeína – algo que podemos atestar.

3. Prolonga os Beneficios Tanto da Cafeína Quanto do CBD

Quase tudo que entra no corpo precisa ser processado pelo fígado para ser eliminado.

Para fazer isso, o fígado usa uma série de enzimas especializadas (enzimas CYP) para separar drogas, subprodutos de células e outros compostos em nossa corrente sanguínea.

A cafeína e o canabidiol têm estruturas parecidas o suficiente para demandarem as mesmas enzimas do fígado – CYP1A1, CYP1A2, CYP2D6 e CYP3A4.

O poder de metabolização do fígado é limitado. Se houver um aumento súbito de compostos, como cafeína e CBD, o fígado fica sobrecarregado. O fígado só pode processar esses compostos dentro da sua capacidade.

Assim como o tráfego na hora do rush é retardado pelo grande volume de carros – o tráfego para a metabolização no fígado também é reduzido.

Isso quer dizer basicamente que o CBD e a cafeína, juntos, podem prolongar a duração dos efeitos um do outro.

O Guia para Misturar CBD com Café

1. Fazendo um Café Bulletproof Infundido com CBD

O café Bulletproof é a combinação de café e uma fonte de gordura – geralmente manteiga orgânica e óleo de coco TCM.

A bebida é popular entre os adeptos da dieta cetogênica para induzir a cetose – um estado metabólico em que o corpo usa gorduras armazenadas no corpo.

Você pode pensar no açúcar como o combustível de um jato – ele queima com muita intensidade, mas não dura muito tempo.

Os óleos no café Bulletproof se comportam como o carvão – eles queimam com intensidade média, mas duram bastante tempo.

O café Bulletproof oferece uma fonte de energia de queima lenta e, ao mesmo tempo, uma liberação lenta cafeína conforme a gordura vai sendo absorvida, fornecendo assim energia durante todo o dia.

Este vetor também é perfeito para o CBD – é uma maneira perfeita de combinar essas duas substâncias. Geralmente, se você tentar adicionar o óleo de CBD ao café, o óleo vai ficar flutuando na superfície do café. O CBD é solúvel em gordura, por isso se dissolve perfeitamente na manteiga e no óleo TCM no café Bulletproof.

2. Combinando CBD com Pílulas de Cafeína

A faixa de dosagem de cafeína varia entre 100 e 400 mg. Uma xícara padrão de café preto contém cerca de 100 mg de cafeína.

Algumas pessoas não gostam do sabor do café, mas querem ter os mesmos benefícios. A maneira mais fácil de se conseguir isso é tomando comprimidos de cafeína e uma fonte de CBD.

A dosagem de CBD, por sua vez, é de cerca de 20 – 150 mg por dia.

Você pode usar qualquer forma de CBD para isso:

Para obter melhores resultados, tome o CBD e a cafeína ao mesmo tempo. Ao tomar novos suplementos pela primeira vez, lembre-se de começar com uma dose menor do que a necessária e aumentá-la gradativamente ao longo dos dias.

Você vai precisar ajustar a sua dose dependendo do modo como seu corpo reagir.

Em geral, altas doses de CBD em relação à cafeína são melhores para prevenir a ansiedade, enquanto doses mais baixas são melhores para aumentar os efeitos estimulantes da cafeína.

3. Vaporizando com Seu Café de Manhã

A vaporização é outra maneira popular e eficaz de se tomar CBD junto com o café pela manhã.

Ela é a versão moderna do eterno combinado “cigarro com café” – só que muito melhor para nós.

Vaporizar CBD pode não ser para todos, mas continua sendo uma ótima maneira de introduzir o CBD no corpo. A vaporização pode ser facilmente combinada com o café pela manhã e demora apenas alguns segundos. Ela também facilita o ajuste da dose e acelera o efeito. Por isso, é a melhor opção para tratar diretamente a ansiedade.

4. Usando Café Infundido com CBD

Muitas pessoas estão começando a ver os benefícios de misturar o CBD com o café, e isso tem feito com que algumas empresas infundam o CDB previamente em seus grãos de café.

Esse é o jeito mais prático de misturar CBD e café – e já está disponível para você! Tudo o que você precisa fazer é preparar o seu café como faria normalmente para já ingerir o CBD junto com ele.

O único problema desse método é que fica difícil saber a dose exata que você está tomando com cada xícara. São poucos os fabricantes que especificam isso na embalagem e, mesmo os que o fazem, apresentam apenas uma estimativa.

Cafés infundidos com CBD são perfeitos para pessoas que usam CBD eventualmente e não para tratar uma condição médica específica.

Algumas empresas vendem cafés realmente muito bons, e o CBD é um benefício adicional. O CBD dá um toque agradável ao café em si.

Principais Conclusões: Misturando CBD e Café

Há vários motivos pelos quais você pode querer começar a misturar CBD com seu café pela manhã ou com os cafés que toma ao longo do dia.

A cafeína no café (e em outras fontes de cafeína) tem sinergia com CBD. Quando tomados em conjunto, eles elevam o nível de produtividade através do aumento da atenção e concentração. Eles também retardam o efeito um do outro, permitindo que circulem pelo corpo por mais tempo.

E, finalmente, o CBD neutraliza diretamente muitos dos efeitos colaterais mais frustrantes da cafeína – como episódios de ansiedade, nervosismo, tremores e cãibras musculares.

Nós recomendamos misturar o CBD com um café para que o efeito dure todo o dia. Cafés com infusão de CBD e cápsulas de CBD também são excelentes maneiras de misturar os dois.

Você toma CBD com seu café pela manhã? Deixe seus comentários abaixo.

Referências

  1. Cornelis, M. C., Erlund, I., Michelotti, G. A., Herder, C., Westerhuis, J. A., & Tuomilehto, J. (2018). Metabolomic response to coffee consumption: application to a three‐stage clinical trial. Journal of internal medicine, 283(6), 544-557.
  2. Costenla, A. R., Cunha, R. A., & De Mendonça, A. (2010). Caffeine, adenosine receptors, and synaptic plasticity. Journal of Alzheimer’s Disease, 20(s1), S25-S34.
  3. Liou, G. I., Auchampach, J. A., Hillard, C. J., Zhu, G., Yousufzai, B., Mian, S., … & Khalifa, Y. (2008). Mediation of cannabidiol anti-inflammation in the retina by equilibrative nucleoside transporter and A2A adenosine receptor. Investigative ophthalmology & visual science, 49(12), 5526-5531.
  4. Gonca, E., & Darıcı, F. (2015). The effect of cannabidiol on ischemia/reperfusion-induced ventricular arrhythmias: the role of adenosine A1 receptors. Journal of cardiovascular pharmacology and therapeutics, 20(1), 76-83.
  5. Castillo, A., Tolón, M. R., Fernández-Ruiz, J., Romero, J., & Martinez-Orgado, J. (2010). The neuroprotective effect of cannabidiol in an in vitro model of newborn hypoxic–ischemic brain damage in mice is mediated by CB2 and adenosine receptors. Neurobiology of disease, 37(2), 434-440.
  6. Nelson, K., Walsh, D., Deeter, P., & Sheehan, F. (1994). A phase II study of delta-9-tetrahydrocannabinol for appetite stimulation in cancer-associated anorexia. Journal of palliative care.
  7. Zuardi, A. W., Cosme, R. A., Graeff, F. G., & Guimarães, F. S. (1993). Effects of ipsapirone and cannabidiol on human experimental anxiety. Journal of psychopharmacology, 7(1_suppl), 82-88.
  8. Crippa, J. A. S., Derenusson, G. N., Ferrari, T. B., Wichert-Ana, L., Duran, F. L., Martin-Santos, R., … & Filho, A. S. (2011). Neural basis of anxiolytic effects of cannabidiol (CBD) in generalized social anxiety disorder: a preliminary report. Journal of Psychopharmacology, 25(1), 121-130.
  9. Zuardi, A. W., Shirakawa, I., Finkelfarb, E., & Karniol, I. G. (1982). Action of cannabidiol on the anxiety and other effects produced by Δ 9-THC in normal subjects. Psychopharmacology, 76(3), 245-250.

Mais Posts

Mais Posts