Baseado em evidências

O Que é o Efeito Entourage?

Há centenas de fitoquímicos na planta de cannabis, todos trabalhando juntos para produzir seus efeitos. Sua sinergia é conhecida como o efeito entourage.

Artigo escrito por
Justin Cooke , postado a 2 semanas atrás

  • Tabela de Conteúdo

A maioria das pessoas está familiarizada com os canabinoides THC e CBD – mas eles são apenas dois dos mais de 113 canabinoides diferentes encontrados na planta de cannabis.

Embora o CBD e o THC tenham efeitos fisiológicos claros sobre o corpo – como foi destacado nas últimas cinco décadas de pesquisa científica – os efeitos da cannabis vão muito além dos efeitos destes dois compostos isoladamente.

Os pesquisadores ficaram perplexos quando perceberam que extratos da planta inteira tinham efeitos diferentes – muitas vezes mais fortes – do que compostos puros isolados.

Mais tarde, se descobriu que o motivo para isso era uma complexa interação entre todos os canabinoides, terpenos e outros fitoquímicos na planta de cannabis chamada de efeito entourage.

Insights como estes nos dão informações úteis sobre como melhor usar a planta como medicamento.

Neste artigo, vamos nos familiarizar com a planta de cânhamo/maconha e discutir vários canabinoides, terpenos e outros fitoquímicos para mostrar como eles trabalham juntos para produzir benefícios mais fortes e duradouros do que qualquer um deles por conta própria.

O Que é o Efeito Entourage?

O efeito entourage é um termo usado para descrever a complexa interação entre todos os compostos químicos diferentes – ou a comitiva (em francês, entourage) – da planta de cannabis.

Isso inclui todos os 113 canabinoides, centenas de diferentes terpenos, lignanas, flavonoides, polifenóis e muitos outros traços químicos encontrados na planta de cannabis.

Nos primórdios da pesquisa com cannabis, na década de 1960, os pesquisadores identificaram que os efeitos psicoativos primários produzidos pela planta dependiam de um composto chamado tetrahidrocanabinol (THC). Outros canabinoides foram descobertos nesta época, mas os pesquisadores dedicaram a maior parte de seus esforços para desvendar os segredos do THC sozinho.

Mais tarde, descobriu-se que, embora o THC ainda produzisse efeitos psicoativos em sua forma isolada, extratos da planta inteira causavam menos efeitos colaterais e tinham benefícios gerais muito mais fortes.

Compostos de THC sintéticos e purificados mostraram produzir efeitos colaterais imprevisíveis e muitas vezes perigosos.

A sinergia na planta de cannabis realmente começou a ser desvendada quando os pesquisadores passaram a investigar o papel que o CBD desempenhava nos benefícios medicinais da cannabis.

Em 2006, uma pesquisa mostrou que adicionar CBD a uma dose de THC reduzia significativamente os efeitos colaterais negativos do THC [1]. Embora existam várias teorias sobre o porquê disso acontecer, a teoria mais proeminente é que o CBD tem um efeito protetor sobre o THC, retardando sua quebra e oferecendo efeitos opostos em processos como ansiedade e estimulação mental. Isso compensa muitos dos efeitos colaterais negativos do THC e melhora muitos dos seus benefícios.

Outros canabinoides também demonstraram efeitos semelhantes – incluindo CBC, CBG e CBN, para citar apenas alguns (mais sobre eles depois).

A maioria das pessoas se refere a essas interações positivas de vários compostos de cannabis como o efeito entourage. No entanto, este conceito é familiar no mundo da medicina herbal.

O termo mais comum para o efeito entourage é sinergia da planta.

Definindo Sinergia da Planta

Sinergia é a ideia de que certos compostos, quando tomados juntos, produzirão efeitos maiores em combinação do que a soma de suas partes.

A sinergia da planta se refere à sinergia entre os compostos encontrados dentro da mesma planta – e é mais comum do que você imagina [6].

Aqui está outra maneira de pensar em sinergia:

Outro Exemplo de Sinergia

A Erva de São João é uma erva conhecida por seus efeitos antidepressivos por conta de um composto chamado hipericina. No entanto, quando isolada, a hipericina não só não oferece nenhum benefício como na verdade piora os sintomas.

Os cientistas testaram usar o extrato da planta inteira, contendo tudo exceto a hipericina, como um controle para ver se o efeito era o contrário – os resultados não mostraram nenhum benefício antidepressivo.

Foi concluído então que a hipericina é o ingrediente ativo para a função antidepressiva da Erva de São João, mas esta depende de todos os outros constituintes para fazer seu trabalho de forma eficaz. Essencialmente, a planta precisa de todos os seus compostos para produzir quaisquer benefícios mensuráveis.

A cannabis funciona de maneira semelhante e estamos começando a encontrar discrepâncias entre os usos do CBD em extratos de espectro completo em comparação com os isolados de CBD (extratos feitos sem o restante da comitiva).

A Sinergia é Como uma Orquestra

A sinergia é como uma orquestra onde cada um dos compostos da planta age como um instrumento. Quando juntos, eles produzem um som complexo e harmonioso que agrada aos ouvidos. Pode ser difícil identificar um único instrumento responsável pela beleza da música. Em vez disso, ouvimos a orquestra inteira como um todo.

Escutar só um desses instrumentos – assim como isolar canabinoides únicos para pesquisa – é muito menos interessante e não tem a complexidade da orquestra como um todo.

Tente ouvir apenas a tuba de uma orquestra e você provavelmente não vai ficar muito impressionado. Mesmo os atores principais – o trompete, o violino, a flauta – não terão a profundidade que a orquestra proporciona.

Como a Sinergia Funciona

Há muitas maneiras pelas quais os compostos podem trabalhar juntos para produzir seus efeitos.

Alguns dos exemplos mais relevantes incluem:

  1. Aumentar a biodisponibilidade (absorção dos compostos através do trato gastrointestinal)
  2. Interferir com processos de transporte celular (como melhorar a passagem pela barreira hematoencefálica)
  3. Ativação de pró-drogas (compostos não ativos que se convertem em compostos ativos no fígado)
  4. Retardar a transformação de compostos ativos em metabólitos inativos
  5. Proporcionar benefícios semelhantes por meio de mecanismos separados
  6. Inibir a ligação de compostos aos receptores celulares (que bloqueiam os efeitos de outros compostos)
  7. Reforçar a ligação de compostos a receptores celulares (aumento dos efeitos de compostos)

Apresentando a Comitiva da Cannabis

Existem centenas de diferentes compostos na planta de cannabis – cada um oferecendo sua própria contribuição para os efeitos gerais da planta.

Isso dificulta o estudo quantitativo da planta: com tantos compostos para estudar, é quase impossível determinar qual deles é responsável por qual efeito e ainda mais difícil determinar quais compostos estão interagindo sinergicamente para produzir esses efeitos.

O que torna as coisas ainda mais confusas é que as concentrações de cada composto podem variar significativamente entre as variedades de cannabis– ou até mesmo entre safras da mesma variedade.

Embora ainda não haja maneira de destacar definitivamente cada canabinoide e seu papel no efeito entourage, podemos destacar qual é o nosso entendimento atual de alguns dos compostos mais proeminentes.

Vamos dar uma olhada em alguns dos principais membros da comitiva de cannabis.

1. Os Canabinoides

Os canabinoides são os principais constituintes ativos da planta de cannabis.

Grandes “potências” como o THC e o CBD carregam muito do peso dos efeitos terapêuticos das plantas.

Outros canabinoides, como CBC, CBG ou CBN, oferecem seu próprio conjunto de benefícios e interagem com estas potências para melhorar sua absorção, reduzir os efeitos colaterais negativos ou melhorar seus efeitos no corpo.

A) THC (delta-9 tetraidrocanabinol)

O THC é o principal ingrediente psicoativo na planta de cannabis. Ele funciona ativando os receptores CB1 e CB2 do nosso sistema endocanabinoide, causando uma mudança nos níveis de serotonina. É isso que dá a este composto seus efeitos colaterais psicoativos.

A maioria dos óleos de cânhamo contém apenas pequenas quantidades de THC (menos de 0,3%). As linhagens de maconha, no entanto, podem conter até 30% de THC por peso.

Os Efeitos do THC:
  • Estimulante do apetite
  • Sedativo (doses baixas)
  • Estimulante (doses elevadas)
  • Psicoativo

B) THCV (tetraidrocanabivarina)

A diferença entre a THCV e o THC é de apenas dois átomos de carbono. Os efeitos desse composto são semelhantes aos do THC e podem produzir efeitos psicoativos leves. No entanto, a THCV é significativamente mais fraca quando comparada ao THC. Algumas pesquisas sugerem que a THCV tem apenas 20-25% de força em seus efeitos psicoativos em comparação com o THC [3].

Efeitos da THCV
  • Supressora do apetite
  • Induz euforia
  • Antiespasmódica
  • Induz paranoia

C) CBD (canabidiol)

O CBD é o principal composto medicinal da planta de cannabis. Ele funciona de maneira muito diferente do THC.

Enquanto o THC estimula os receptores endocanabinoides, o CBD tem apenas pequenas interações com eles. Em vez disso, o CBD ativa receptores diferentes (incluindo os receptores opioides e vaniloides) e inibe competitivamente a quebra dos nossos próprios canabinoides internos, chamados endocabinoides, como a anandamida e o 2-AG.

O CBD é muito melhor em aumentar a nossa capacidade de manter o equilíbrio interno – também chamado de homeostase – em comparação com o THC ou a maioria dos outros canabinoides. Essa capacidade de regular a homeostase fornece uma longa lista de benefícios ao corpo humano – de inflamação e inibição da dor à regulação hormonal e redução do estresse.

Efeitos do CBD
  • Anti-Inflamatório
  • Supressor moderado do apetite
  • Diminui o estresse
  • Sedativo leve
  • Antiemético
  • Reduz os efeitos colaterais do THC

D) CBC (canabicromeno)

Na maioria dos casos, o CBC é o terceiro canabinoide mais abundante na planta, embora haja exceções. Este composto é não-psicoativo e oferece excelente atividade ansiolítica e antidepressiva, especialmente em combinação com o CBD. Infelizmente, existem poucos estudos para quantificar os efeitos deste canabinoide, embora possamos esperar ver muito mais informações sendo divulgadas sobre ele em um futuro próximo.

Efeitos do CBC
  • Antidepressivo
  • Sedativo leve
  • Ansiolítico

E) CBG (canabigerol)

O CBG é um dos precursores de outros canabinoides como o THC. Ele inibe muitos dos efeitos do THC ao produzir um efeito oposto – bloqueando a ativação de serotonina para reduzir os efeitos colaterais psicoativos. Ele é também um dos ansiolíticos mais fortes encontrados na planta.

Efeitos do CBG
  • Ansiolítico
  • Adaptogênico
  • Sedativo leve
  • Inibe alguns dos efeitos do THC

F) CBN (canabinol)

O CBN é um subproduto do THC. Na medida em que o THC se decompõe, parte dele é convertida em CBN. Este canabinoide é principalmente não-psicoativo, mas produz alguns efeitos colaterais psicoativos moderados em alguns indivíduos.

Este composto é mais sedativo do que a maioria dos outros canabinoides e, portanto, é ótimo para pessoas que usam cannabis para condições como insônia, ansiedade ou estresse.

Efeitos do CBN
  • Sedativo
  • Ansiolítico
  • Estimulante do apetite

2. Os Terpenos

Terpenos são pequenos compostos aromáticos – ou seja, que evaporam a baixas temperaturas e têm um aroma.

Se você já usou maconha ou um extrato de cânhamo de alta qualidade, provavelmente conhece o aroma da planta de cannabis. Devido às diferenças de terpenos na planta, este aroma pode variar significativamente entre linhagens de cannabis.

Alguns dos terpenos da cannabis são compartilhados com outras espécies não relacionadas de plantas – como o limoneno das frutas cítricas, o mirceno da noz moscada ou o pineno do pinheiro. Os terpenos compartilhados dão às plantas de cânhamo e maconha um conjunto complexo de aromas.

Estes terpenos também contribuem em grande parte para o efeito entourage da planta, como as pesquisas continuam a destacar, apesar de comporem apenas 1% da planta de cannabis em peso [4].

Alguns terpenos melhoram a absorção dos canabinoides no trato digestivo e nos pulmões – produzindo efeitos mais fortes. Outros retardam o metabolismo dos canabinoides no fígado e outros ainda fornecem seus próprios efeitos terapêuticos para depressão, ansiedade, dor ou tensão muscular – aumentando ainda mais o efeito geral da planta.

Lista de Terpenos Comuns na Cannabis

  • Alfa-humuleno – um poderoso antibacteriano
  • Alfa-bisabolol – anti-inflamatório
  • Alfa-terpineol – sedativo, antioxidante e melhorador da memória
  • Beta-pineno – melhorador da memória, neuroprotetor e anti-inflamatório
  • Beta-cariofileno – ansiolítico, antidepressivo e sedativo
  • Bisabolol – anti-inflamatório
  • Borneol – sedativo, relaxante muscular e neuroprotetor
  • D-linalol – relaxante muscular, analgésico e ansiolítico
  • Geraniol – um poderoso antioxidante
  • Limoneno – ansiolítico, antidepressivo, aumenta a ligação ao receptor canabinoide
  • Mirceno – analgésico, sedativo, melhora a absorção canabinoides

3. Outros Fitoquímicos

Existem centenas de outros compostos na planta de cannabis, alguns dos quais têm efeitos terapêuticos poderosos por conta própria. São muitos para listar aqui, e muitos deles permanecem pouco compreendidos pela ciência.

Muitos dos fitoquímicos da planta de cannabis são constituintes ativos de outras plantas medicinais e alguns são exclusivos do gênero cannabis.

Embora seja discutível qual o papel que cada um desses outros fitoquímicos desempenha nos efeitos gerais das plantas de cânhamo e maconha, é bem compreendido que eles são um fator importante no efeito entourage geral da planta.

Os cinco principais compostos não canabinoides e não terpenos da cannabis:

  • Ácido benzoico – antibacteriano
  • Ácido hidroxicinâmico – anti-inflamatório
  • Apigenina – um potente composto ansiolítico e estrogênico
  • Lignanamidas – anti-inflamatórios e anticancerígenos
  • Estilbenos – antioxidantes potentes

Óleos de Cânhamo de Espectro Completo vs. Isolados

Ao discutir o efeito entourage, precisamos considerar duas formas de extratos de cânhamo: óleos de cânhamo de espectro completo e isolados de CBD.

A distinção é importante porque os óleos de espectro completo são os únicos produtos que realmente que fazem uso do efeito entourage. A coleta de múltiplos canabinoides, terpenos e outros fitoquímicos no produto final oferece benefícios mais amplos e mais poderosos para o corpo.

Isolados, por outro lado, são somente CBD – não há efeito entourage nesses produtos.

Algumas empresas tentam adicionar os outros compostos depois da purificação, o que traz alguns benefícios, mas não fornece o mesmo nível de complexidade que um verdadeiro óleo de espectro completo em termos de sinergia.

Escolhendo os Extratos de CBD Corretos

De um modo geral, os extratos de espectro completo são a melhor opção para a maioria das aplicações da planta para a saúde. Os fitoquímicos adicionais geralmente amplificam os efeitos gerais do extrato (ou seja, ele abrange uma gama maior de condições) e tendem a produzir menos efeitos colaterais em comparação com versões isoladas ou sintéticas.

Tendo dito isso, nem todos os extratos de espectro completo são iguais. Para certas condições, é bom encontrar um extrato com altas quantidades de outros fitoquímicos que tenham sido comprovados como benéficos para essas condições.

Para ansiedade, por exemplo, será muito melhor encontrar um extrato de cânhamo que contém CBN, CBG, CBD e terpenos como mirceno ou limoneno.

Para a depressão, é melhor procurar canabinoides mais estimulantes como THC e THCV, bem como os terpenos mais estimulantes como o beta-cariofileno.

Por esse motivo, recomendamos seguir as orientações de sites de revisão de terceiros, como o Daily CBD, que possui uma equipe capacitada que entende as complexidades do efeito entourage e pode recomendar produtos específicos dependendo da composição canabinoide, terpenoide e de outros fitoquímicos.

Conclusão

O efeito entourage demonstra quão incrível a mãe natureza realmente é: quando os canabinoides são isolados, eles tendem a ter um efeito menos pronunciado; mas quando eles trabalham juntos eles podem amplificar os efeitos da planta.

Ao comprar CBD, você deve considerar por que precisa dele. O CBD de espectro completo inclui tantos canabinoides quanto possível em seu extrato, a fim de fazer uso do efeito entourage ao máximo.

Considere os muitos benefícios do espectro completo de canabinoides. Cada um deles tem propriedades únicas que proporcionam benefícios medicinais ao corpo humano e funcionam melhor em conjunto.

Referências

  1. Russo, E.; e Guy, G. W. (2006). A tale of two cannabinoids: the therapeutic rationale for combining tetrahydrocannabinol and cannabidiol. Medical hypotheses, 66(2), 234-246.
  2. Castaneto, M. S.; Gorelick, D. A.; Desrosiers, N. A.; Hartman, R. L.; Pirard, S. e Huestis, M. A. (2014). Synthetic cannabinoids: epidemiology, pharmacodynamics, and clinical implications. Drug and alcohol dependence, 144, 12-41.
  3. Hollister, L. E. (1974). Structure-activity relationships in man of cannabis constituents, and homologs and metabolites of Δ9-tetrahydrocannabinol. Pharmacology, 11(1), 3-11.
  4. Potter, D. (2009). The propagation, characterisation and optimisation of cannabis sativa L as a phytopharmaceutical (Dissertação de Doutorado, King’s College Londres).
  5. Andre, C. M.; Hausman, J. F.; e Guerriero, G. (2016). Cannabis sativa: the plant of the thousand and one molecules. Frontiers in plant science, 7, 19